Full width home advertisement

Post Page Advertisement [Top]

Se Joelma já reinava no norte da muralha, agora ela, como quebradora de correntes, não-queimada, rainha da tormenta, primeira de seu nome, mãe de dragões, com certeza ela vai reinar no Brasil inteiro após o clipe de Coração Vencedor.




Não é segredo para ninguém que a Joelma tem livre passagem por este blog de música pop, porque quer queira, quer não, a cantora paraense tem sangue de rainha pop, só que com a essência caribenha e carimbónesca. Por esse motivo, falamos com amor sobre essa diva pop brasileira, porém, temos que ser justos com o clipe de Coração Vencedor, nem que isso nos leve para a forca sob pena de morte.


Ponto positivo do clipe Coração Vencedor


O ponto mais positivo do clipe Coração Vencedor sem dúvidas é Joelma ter a coragem de assumir essa personagem medieval, algo que foi praticamente único na carreira dela e poucas cantoras pop olharam para esse momento histórico para transformar isso em arte. E é um flechada certa, visto que o comercial da Pepsi com Beyoncé, Britney Spears e Pink cantando We Will Rock You do Queen ficou marcado pelo resto de nossas vidas. Joelma poderia ter feito algo assim, mas deslizou e caiu no quesito produção.


Pontos negativos do clipe:


1) Faltou um filtro cinematográfico para fazer a gente imergir na ideia;

2) Joelma gravou cenas em câmera lenta (seja em cima do cavalo ou correndo) quando na verdade, quem deveria fazer isso é a edição e não a atuação da cantora, fingindo que está em câmera lenta.

3) Detalhes da locação deixam a desejar e quebram a imersão na ideia. Uma porta e janela moderna em um cenário medieval é broxante. O local poderia repensar nessa experiência para seus clientes. Já a culpa da produção é que enquadramentos certos e o olhar focado no trabalho poderiam prever tais perdas.

4) Sei que 90% dos fãs da Joelma adoram essas cores neon. Inclusive, até a própria cantora ama, mas a escolha de uma cor extremamente fora da paleta medieval foi uma flechada no pé. Ainda mais porque estas cores ressaltaram a confecção da roupa, mostrando ser feita de papel, papelão e tecido TNT, quando na verdade não foi. A roupa poderia ter sido em cores quentes. Mais a seguir falaremos disto.

5) A maquiagem da Joelma no terceiro look de Coração Vencedor também foi um erro. A ideia foi excelente, mas a execução foi péssima. Os riscos mudaram a fisionomia do rosto da cantora e deixou ela parecida com outra pessoa que agora não lembramos quem.


Apesar da ideia do clipe ter sido boa, a direção e roteiro acabaram se atrapalhando ou desconhecendo como se faz uma narrativa. A história não ficou bem contada. Na verdade, todos pecaram em seus setores, a culpa não foi só da Joelma. Se não fosse isso, Joelma teria feito uma obra-prima com essa música que deveria se chamar "Coração Valente".


Como o clipe Coração Vencedor ficaria melhor?


Na intro do clipe, começaria mostrando um homem vestido de príncipe ao lado da Joelma má (vestindo a roupa de fogo, só que com cores em tons quentes) entrando pelo salão principal do castelo, chegando a frente da Joelma rainha poderosíssima sentada num trono e dando um beijo falso nela. A cena seguinte, soldados jogavam Joelma numa masmorra do castelo, vestindo roupas esfarrapadas, enquanto isso, as súditas (dançarinas) fogem do castelo correndo. Uma porta se abre, mas não mostra quem a liberta. Daí ela saía cavalgando para a mata e libertava as dançarinas presas. Essa é a hora que elas coreografavam o início da música vestidas de esfarrapadas. Detalhe: Não precisa de uma flechada no coração para mostrar a dor no peito da cantora.


Nas primeiras estrofes da música mostra Joelma cantando na mata ainda com as correntes nos punhos, olhando pro castelo, relembrando de quando ela ainda estava presa. As cenas intercalam entre a Joelma presa e Joelma livre. Nesse momento é que Joelma quebra as correntes e ao mesmo passo, mostra cenas dela e suas dançarinas se munindo e usando o figurino marrom que está no clipe original, só que elas não estariam mais sujismundas, elas estariam limpas e fortes para tomar o castelo de volta.


Durante o primeiro refrão, mostrava Joelma no cavalo voltando para o castelo com suas súditas. Elas param na frente do castelo, Joelma grita e começam a dançar no jardim como se estivessem chamando a Joelma má para uma briga. Enquanto isso, mostra a Joelma má na janela.


Na segunda parte da música, mostra a Joelma má cantando sobre seu coração ferido, e é aí que a gente entende que a outra também tinha sido enganada pelo príncipe. Ela canta pelos corredores, sacada do castelo, sempre escondida para ninguém ver sua dor. Aí a música para!


No interlude da música, Joelma entra no salão principal e encontra a Joelma má, elas fazem aquele lance do duelo, mas a cena mostra que foi a Joelma má quem libertou a Joelma boa. Solta a música e ambas as Joelmas cantando e dançando o refrão final, enquanto as mulheres colocam o príncipe fajuto pra fora. Aí sim, mostra a Joelma boa naquela roupa branca, com seu ar de superioridade. E a ex-Joelma má indo embora num cavalo.


Prontinho! Tivemos uma história inteira, com início, meio e fim bem contado e explicadinho. Esta narrativa, munida de um filtro cinematográfico e produção visual que seja regida pelo contexto histórico da ideia inicial, com certeza, seria o clipe! 


As ideias aqui expressas e críticas sobre o clipe Coração Vencedor que mostra a Joelma como quebradora de correntes não minimizam em nada o trabalho feito por essa rainha. O vídeo não deixa de ser um clipão e nossa diva vai continuar conquistando mais e mais povos nesse Brasil, mas tais informações servem para entreter e mostrar um novo olhar sobre o projeto em si. Quem sabe, até serve contribuir num projeto futuro? Fica a dica, tia Jô!


Espero que tenham gostado e gostaria de saber o que achou da ideia. Deixe sua resposta aqui nos comentários do blog ou comenta lá no post do Instagram: @muitomaispop. Vamos falar sobre a rainha dos sete reinos! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bottom Ad [Post Page]