Full width home advertisement

Post Page Advertisement [Top]

Falar de divas no meio pop é sempre uma polêmica, ainda mais quando se trata de colocar uma acima de outra, mas neste post será inevitável, porque vamos falar de extensões vocais e sim, algumas divas podem e conseguem mais que outras.


Hoje em dia a indústria tem lançado milhares de artistas com as vozes muito parecidas e competindo com os mesmos perfis e tocando músicas praticamente iguais. Isso é ruim porque a música em si, perde em qualidade e originalidade. Mas calma, que eu vou explicar cada caso no decorrer do post para eu não ser apedrejado nas redes sociais ou mesmo, continuar no cancelamento. 

O que é extensão vocal?

Para quem não sabe, extensão vocal é a capacidade que o cantor tem de reproduzir em quantidade de notas vocais partindo das notas mais graves a mais agudas, ou seja, quanto mais notas ele consegue cantar, maior é a extensão vocal.

Uma coisa que muitos não sabem, é que fisicamente ou mesmo sem técnica necessária, muitos cantores não conseguem reproduzir tantas notas e por isso, tem sua extensão vocal menor. É o que acontece atualmente com muitas divas lançadas no pop nos dias de hoje!

Confira a ilustração para você entender como funciona os tipos de vozes segundo o alcance vocal.


Baixo, barítono e tenor são as vozes masculinas. Isso quer dizer que naturalmente um homem alcança até determinado ponto nas notas musicais e em seguida, somente mulheres seguiriam nas notas mais agudas, que é o caso das sopranos, mas sabemos que tem cantores que vão muito além disso. O Nicola Sedda por exemplo, alcança 9 oitavas, ou seja, a nota mais aguda que ele consegue é quase um supersônico.

Contraltos são as mulheres que alcançam somente a região mais grave na classe feminina, meio-sopranos avançam de uma parte a notas mais altas, assim como as sopranos, porém esta lista vai hankear divas que alcançam de notas super graves masculinas a extremas notas agudas, então não me venha chatear com suas divinhas pop que elas não conseguem! Por isso...

Atenção: Este post não vai hankear as divas somente pelo alcance, mas sim por qualidade, brilho, desempenho, agradabilidade e outros poréns. Uma vez que: o fato de uma cantora ter maior alcance vocal se dá por ela pegar notas mais graves que outras e o peso aqui será para cantoras com domínio para notas agudas.

Neste momento do post, você já deve ter descido até o fim da página para conferir se sua diva preferida está nesta lista ou não e qual é a posição, mas calma, molher, cê tem que ler o baguio para entender o assunto todo. Então, segue lendo tudo que cê entenderá facinho. 

Provavelmente sua diva não está neste post porque durante a sua carreira ela ainda não demonstrou o potencial vocal nos produtos que já apresentou ao público: ou seja, suas músicas e performances musicais. O que pode explicar isso é o fato de que a própria indústria vem exigindo outros padrões de canto para fazer sucesso. As músicas novas em si não contemplam mais a beleza das notas musicais como antigamente e por isso que eu sempre comento aqui no blog:


Vale a pena conferir este post, porque este é o novo normal na industria do pop. Porém, contudo e todavia, a academia do Grammy continua prezando ainda por sons originais, vozes únicas, conteúdos mais densos e por aí vai, o que não deixa de ser um fôlego perante a massificação de pop ruim que é lançado no mercado atualmente.


Nada contra os novinhos do pop, porque eu até gosto de alguns, mas a coisa mudou, basta olhar para trás na história e ver que hoje em dia não se vê mais bons cantores e só encontramos famosas celebridades da música. 


Atualmente poucas cantoras cantam de verdade. Duvido até que muitas cantoras grandes por aí consigam de fato fazer um solfejo correto na frente do piano. Só acertam as próprias músicas por terem sido treinadas à risca, mas cantar mesmo...

E ainda tem aquelas que nem conseguem cantar ao vivo suas próprias músicas. Isso é o que diferenciava divas de cantoras normais. No entanto, tristemente, o termo "Diva" se banalizou e tomou um novo formato no vocabulário mundial principalmente o brasileiro, mas vale a pena saber o lugar que cada uma ocupa de fato. E advinha, tem post aqui no blog falando sobre isso! Cata:


Tendo dito tudo isto e deixado um pouco de cultura pra você, agora sim, vamos falar das divas de verdade que tem o dom do canto e outras que nem tanto. Mas acima de tudo, vale entrarmos em um acordo binki para os critérios do ranking:

Não vale você vir reclamar que sua diva alcançou nota X no dia Y cantando a música Z no momento A. Vamos levar em consideração o alcance vocal pleno, ou seja, as divas que cantam com a voz natural com qualidade e constância. Então

Vamos começar mostrando o hanking das divas por oitavas musicais, ou seja, quantas notas cada cantora consegue reproduzir.

O que é uma oitava musical?

Oitava musical é um intervalo de 8 notas em um instrumento musical (dó, ré, mi, fá, sol, lá, si e novamente dó). No piano, as primeiras notas (da esquerda) são bem graves (baixas, grossas e pesadas como popularmente gostam de dizer) e conforme vai seguindo para o lado direito do piano, as notas vão ficando agudas (altas, finas e levinhas como popularmente se percebe).

P.S. Não se atenha aos termos populares, por que uma nota grave pode ser reproduzida numa intensidade leve e num volume alto. Mas isso são termos técnicos, você não precisa se atentar a isso, agora, mas vamos ver na prática com algumas divas e exempleficar porque elas surgem em posições diferentes no hanking principal deste post. 

Notem que em último lugar do hanking por oitava temos a Adele que canta muito melhor e superior a Britney Spears, que por sinal, alcança mais notas que ela. Seria justo dizer que a Britney canta mais que a Adele? Em termos de números, sim: a miss american dream consegue graves que a britânica não consegue, no entanto, em termos de brilho e domínio, Adele dispara anos luzes a frente da princesinha do pop.

2,1 oitavas - Adele
2,2 oitavas - Britney Spears
2,2 oitavas - Lea Michelle
2,3 oitavas - Jessie J
2,4 oitavas - Fergie
2,5 oitavas - Lady Gaga
2,6 oitavas - Florence Welch 
2,6 oitavas - Avril Lavigne
3,0 oitavas - Demi Lovato
3,0 oitavas - Alicia Keys
3,1 oitavas - Céline Dion
3,2 oitavas - Nicole Scherzinger
3,3 oitavas - Pink
3,3 oitavas - Shakira
3,3 oitavas - Beyoncé
3,3 oitavas - Whitney Houston
4,0 oitavas - Ariana Grande
4,2 oitavas - Madonna
5,0 oitavas - Kylie Minogue
5,0 oitavas - Christina Aguilera
5,0 oitavas - Mariah Carey
6,0 oitavas - Jennifer Hudson

Se notar na lista (acima) de oitavas das divas pop vai perceber que Madonna ficou a frente da Whitney Houston. Também não seria justo dizer que a rainha do pop canta mais que a rainha da voz, né? A gente gosta mesmo de ver aquela voz alta, alcançando agudos, vibratos e melismas e tudo mais que só diva de verdade consegue fazer. Não que notas graves não sejam interessantes, mas o peso maior no hanking principal neste post é com notas agudas, por isso o cenário vai mudar daqui pra frente...

O que são Divas de verdade?

Se você clicou no link e leu o post de classificação de sua cantora preferida que eu coloquei no início deste post, entendeu a diferença de cantoras, para popstars, megastars, rainhas e divas. Tem outro post aqui no blog que cita os melhores exemplos também...


As divas de verdade são aquelas que seguem os padrões clássicos e de acordo com as definições raízes da palavra. Há anos atrás o termo "Diva" era restringido apenas na música erudita a cantoras formosas que assumiam o perfil "prima donna" concedido pela música italiana para mulheres que cantavam em óperas. A partir do surgimento deste termo, somente cantoras que se enquadravam neste perfil conseguiam ser reconhecidas de tal forma.

No bel canto destaram-se Maria Callas, Yma Sumac, Bidu Sayão e a poderosa Montserrat Caballé.
No jazz temos Billie Holiday, Lena Horne, Ella Fitzgerald e Dinah Washington.
No soul e no rhythm & blues, Laura Nyro e a estrondosa, Aretha Franklin.

Anos mais tarde, cantoras mais modernas começaram a mesclar estes ritmos com novas tecnologias, mas nem por isso perderam a característica de cantar de notas graves a notas agudas sem esforço e com o mesmo brilho que o termo exigia. É o caso da Whitney Houston, Mariah Carey, Celine Dion...

A música pop como conceituamos hoje, foi lançada muitos anos depois e trouxe um perfil diferente de diva, que conhecemos hoje por: "diva pop". Porém, algumas divas pop conseguiam se enquadrar em todos os aspectos do clássico termo "Diva", que foi o caso da Christina Aguilera, que apesar de teen, mostrou que era bem mais que pop entre as crianças e adolescentes do início dos anos 2000. Outras cantoras que se revelaram perfeitas divas foi: Beyoncé, Shakira, Anastacia, entre outras.

Pois bem, o hanking principal deste post será sobre as divas. Mas diferente do que está ali no hanking de oitavas, vamos fazer valer os critérios citados anteriormente.

Como podem ver no hanking de oitavas, Kylie Minogue consegue realizar até 4 oitavas, muito mais que Beyoncé, por exemplo, porém... a gente vê que a vozinha da Kylie mais contida, né? É porque esta rainha pop não segue a classificação nem de erudito, nem dos citados acima. Ela é pop e fim de caso! Mas o que explica esse alcance de 4 oitavas? Estrutura física e cuidados no trato vocal. Simplesmente isso! Logo, ela se enquadra numa diva pop, não numa diva clássica e portanto, fica de fora da tão citada lista principal, que vamos ver a agora:

Lista principal das divas com maiores extensões vocais

A última da lista e primeira a ser citada como uma das divas com maiores extensões vocais e poderosa voz é a eterna Whitney Houston, uma das vozes mais icônicas da música em todos os tempos.


Whitney Houston alcança 3,3 oitavas somente, mas o que a torna mais poderosa que estes números é o dom que ela tem de encantar a todos com seu timbre soul e perfeitos equalizes. O que mais é admirável nesta diva é a força com que ela projeta sua voz, resultado de um domínio pleno de apoio vocal e autoconhecimento da própria voz. Pode falar, Whitney sempre se garantiu!

Céline Dion é fabulosa! Não dá pra negar que sua voz é surreal e que ela é uma das divas de verdade com uma das maiores extensões vocais de todas.


Sabemos que aos 52 anos de idade (em 2020), Céline Dion não canta com o mesmo vigor de quando iniciou a carreira por conta mesmo de aspectos físicos, mas no quesito voz propriamente dita, ela ainda encara suas canções com a mesma garra. Algo que podemos considerar como além do humano. Isso porque não se trata somente de técnica, nem talento, mas sim, dom.

Não se engane com Ariana Grande. A bichinha só é pouquinha em tamanho, mas ela é um monstro com uma voz gigante e poderosa.


Alcançando 4 oitavas, Ariana Grande manda ver nos graves e principalmente nos agudos com muita naturalidade e brilho, porém, o grande problema desta diva pop é o próprio adendo do pop. As músicas de antigamente não vendem como as que vendem hoje, e por isso, acabamos assistindo uma voz interestelar se apagar afanada em músicas cheias de efeitos sintéticos e que excedem em agudos, fazendo eles ficarem chatos e cansativos.

Desde criança, Christina Aguilera já demonstrava que seria reconhecida por sua voz poderosa e única. Não foi a toa que ela ditou o vocal range após seu magnum opus e se tornou a voz da geração.


Alcançando 5 oitavas completas e um pouco mais (segundo outros sites), Christina Aguilera tem uma das maiores extensões vocais entre as divas. O apoio com que a Xtina canta é algo invejável e dá a ela um ferocidade na voz que poucas mulheres na história conseguem.

Ela só não está acima da próxima diva da lista porque a maioria dos A5 da Christina são em notas de sopro e não de fala. E nos whistles, ela não fica atrás também não. Porém sabemos que Christina Aguilera comete muitos excessos devido a entrega verdadeira em suas performances e sua voz já foi muito prejudicada, mas nem por isso ela deixou de merecer tal patamar.

Mariah Carey é a diva das divas. Se você não entender como uma diva é, canta, se comporta, observando Mariah Carey, você nunca aprenderá o que é ser uma diva de verdade.


Mariah Carey alcança até 5 oitavas e mais com seus insuperáveis whistles. Nem a idade é suficiente para derrubar esta lenda viva. Suas clássicas canções só deram mais poder ainda para essa voz suprema sustentar notas que invejam a maioria das cantoras. E detalhe: tudo isso com leveza e força nas horas que se fazem necessárias. Porque se tem uma coisa que Mariah e o universo musical em torno dela fazem bem é equilibrar e ponderar esse patrimônio mundial que é a voz da diva mor.

Não era dúvida para maioria das pessoas que ela estaria no topo dessa lista, mas lamento informar que existe outra cantora imbatível no quesito voz...

Jennifer Hudson é um monstro com sua capacidade de alcançar 6 oitavas com perfeição.


Qualquer coisa que se diga para enaltecer o dom dessa diva será pouco para ilustrar o quão poderosa ela é com essa voz que somente os deuses deveriam ouvir de tão perfeita que é. Tanto que divas de verdade até reverenciaram o poder que a Jhud tem com seu instrumento de encanto. Christina Aguilera, Mariah Carey e até Whitney Houston quando viva tremeram na base ao presenciar momentos de brilho e canto imbatível de Jennifer Hudson, que merecidamente conseguiu o topo desta lista de divas com maiores extensões vocais.

Claro que existem e existiram cantoras que ultrapassam as divas aqui citadas, mas com tal poderio, somente estas reinam plenas. Creio que a partir daqui, somente cantoras de ópera lírica sejam mais poderosas quanto. Ah, e claro, a nossa brasileiríssima Geogia Brown que é a cantora com maior extensão vocal de todas alcançando até 8 oitavas, mas ela não chega a ser uma diva nos padrões estabelecidos para este hanking, porém, nem por isso ficou de fora do reconhecimento de mais poderosa.

Gostou da lista, do post? Não gostou? Deixe nos comentários o que achou! Se gostou, continue acessando que tem muito mais conteúdo no blog.

Um comentário:

  1. Eu de vdd queria saber de onde vc tirou ou vou que a Jennifer hudson tem essa extensão toda?

    ResponderExcluir

Bottom Ad [Post Page]